Mais Energia

Conselhos cheios de energia para
um dia-a-dia mais seguro e económico.

Galp

Como Portugal já antecipa o futuro da mobilidade

26.6.2019 por Maria Beatriz Silva

Como Portugal já antecipa o futuro da mobilidade

Inovações que vão fazer parte do dia a dia dos portugueses, e que estão já ao virar da esquina. Mobilidade, para onde vais?

Quando se pensa em mobilidade, pensa-se em carsharing, bikesharing, serviços como Uber, entre outros. No entanto, a mobilidade é um conceito que anda de mãos dadas com a sustentabilidade.

Em várias cidades do país, como Porto, Lisboa ou Coimbra, já é possível ver autocarros de transporte público completamente elétricos ou movidos a gás natural, bem como carros elétricos e pontos de carregamento rápido ou normal. A consciência ambiental e a necessidade de apostar em sustentabilidade estão, cada vez mais, a apresentar a mobilidade elétrica como a solução do futuro. Mas será que Portugal está no caminho certo?

Portugal e a Mobilidade Sustentável

A 4 de março de 1976, em plena crise do petróleo, chegava a Lisboa o primeiro automóvel elétrico, adquirido pelas Companhias Reunidas de Gás e Eletricidade. O Enfield 8000, fabricado na Grã-Bretanha pela Enfield Automotive of London, foi desenhado para ser um veículo de cidade. Tinha dois lugares, atingia uma velocidade máxima de 64km/h e tinha uma autonomia de cerca de 90 km. 

Desde 1976, muito mudou, e hoje são cerca de dez mil os veículos elétricos que circulam nas estradas portuguesas, entre automóveis e autocarros.

E acredite, a poupança não é apenas ambiental. Se o pioneiro Enfield 800 consumia quase 400 Wh por quilómetro – o equivalente a um consumo de 40 kWh/100Km – hoje em dia os carros elétricos são bem mais económicos no que toca ao consumo de eletricidade.

O percurso dos automóveis elétricos em Portugal

Foi em 2009 que começou a introdução em massa dos automóveis elétricos no mundo, mas em Portugal ainda existia alguma resistência. Temia-se que as baterias fossem pouco duradouras, e a escassez de postos de carregamento também criava dúvidas. Hoje em dia o panorama é diferente: já são mais de 10.000 os carros elétricos a circular em Portugal!

A Galp foi pioneira no desenvolvimento de soluções e de tecnologia para responder às necessidades dos clientes na área da mobilidade elétrica: desde 2009 que temos vindo a criar infraestruturas com pontos de carregamento elétricos em diversas áreas de serviço. Atualmente, somos o maior operador de pontos de carregamento rápido do país

E como o objetivo continua a ser a expansão, a Galp prevê a instalação de 10 novos pontos de carregamento rápidos nos Açores e 28 em Lisboa, Porto e Braga. Em Lisboa, os novos pontos de carregamento estarão em funcionamento nos centros comerciais Colombo, Vasco da Gama e Cascais Shopping. No norte, os centros comerciais escolhidos foram o Norte Shopping, Arrábida Shopping e Gaia Shopping, no Porto, e no Arcádia Shopping em Braga.

Incentivos à mobilidade sustentável

Estes incentivos, dirigidos tanto a empresas como a particulares, incluem um subsídio de aquisição de veículos novos elétricos: redução de 75% (no caso das empresas) ou isenção total (para particulares) do Imposto Sobre Veículos, redução do Imposto Único de Circulação (IUC), possibilidade de dedução do IVA, ou estacionamento gratuito em algumas cidades.

Além disso, o Orçamento de Estado já prevê enquadramento legal para as modalidades de carsharing – partilha de carros por várias pessoas - e bikesharing. Em várias cidades de Portugal existem bicicletas que podem ser partilhadas e deixadas em vários pontos das cidades e, em Lisboa, existe um projeto de partilha de scooters elétricas.

Galp Electric: carregamentos em casa

Algumas das perguntas do momento prendem-se com a forma e custo de carregamento das baterias dos veículos. Para carregar um veículo elétrico, os utilizadores dispõem de três opções: pontos de carregamento normal, pontos de carregamento rápido ou mesmo em casa. Consulte aqui as tarifas do plano Galp Electric para carregamentos em casa.

O carregamento realizado em casa pode ser feito através de uma wallbox que, de acordo com a respetiva potência, reduz o tempo de carregamento das baterias, existindo ainda modelos que possibilitam a gestão remota do carregamento. Em alternativa, pode também utilizar-se uma tomada preparada para o carregamento de veículos elétricos. 

A pensar sempre no seu conforto, a Galp criou o cartão Galp Electric, que lhe dá um desconto de 8% na energia nos pontos de carregamento rápido da rede pública.

Para os clientes de eletricidade Galp em casa, há ainda mais vantagens: 16% de desconto em qualquer ponto de carregamento rápido da rede pública (PCR) e 20% desconto na eletricidade no período noturno.

Mobilidade elétrica nos Açores

No final de 2018, a Galp anunciou uma parceria com o Governo Regional dos Açores, assumindo um papel central na estratégia para a mobilidade elétrica do arquipélago. Em causa está a concessão e exploração de 10 pontos de carregamento rápido naquela região autónoma, tornando a Galp no maior operador de pontos de carregamento rápido para veículos elétricos também nos Açores.

Os 10 pontos de carregamento estarão situados em seis das nove ilhas do arquipélago: São Miguel terá 4 postos de carregamento rápido, a ilha Terceira contará com 2 e as ilhas do Pico, Faial, São Jorge e Flores contarão com 1 posto de carregamento rápido cada uma. 

É desta que vai aliar a mobilidade à tecnologia e colocar-se no caminho da sustentabilidade?

Tópicos: Galp, sustentabilidade, mobilidade elétrica

Maria Beatriz Silva

Publicado por Maria Beatriz Silva

Fã de road trips pelas terras de Portugal e além fronteiras, não dispensa uma boa dica para poupar e tirar o maior partido das suas viagens, sempre em segurança. Contribui regularmente para o blog Mais Energia.

Comentários com utilização de linguagem abusiva ou ofensiva não serão publicados.

Subscreva o nosso blog

Artigos do Blog

Recent Posts

New Call-to-action

Deixe-nos a sua sugestão de tema!