Energy2Drive

Conselhos cheios de energia para
uma melhor performance do seu negócio
e mais segurança na estrada.

Galp

Condução defensiva, é consigo?

14.3.2019 por Filipe Augusto Santos

Condução defensiva, é consigo?

Será que passa no exame? Falámos com os especialistas e estas são as 5 características da condução defensiva.

Segundo o IMT,  podemos definir condução defensiva como a tarefa de conduzir de forma a prevenir, evitar e não provocar acidentes, sejam quais forem as condições de circulação, do veículo e meteorológicas, e independentemente dos comportamentos dos outros utentes, condutores e peões.

Por outras palavras, a condução defensiva é caracterizada por um conjunto de atitudes onde impera a atenção e a responsabilidade. Sabia que os maiores perigos partem sempre de si e que mais de 90% dos acidentes são causados pelo próprio condutor e não por um fator externo? A concentração, carácter, o estado físico e emocional são as principais fatores.

Ser um condutor defensivo é compreender que qualquer percurso, independentemente da distância, duração e condições em que é realizado (ambientais, da estrada, entre outros), é sempre potencialmente perigoso. Mesmo que seja realizado todos os dias, à mesma hora – nunca é o mesmo. O estado do condutor e do veículo, o tráfego, a hora, as condições atmosféricas, a visibilidade, a aderência e a velocidade, tudo influencia a condução.

Será que a sua condução é defensiva, conseguindo prever e prevenir eventuais complicações? Aproveite as próximas questões para fazer uma introspeção enquanto condutor e confira se tem as atitudes certas.

#1 Prepara a viagem?

É muito importante que prepare a sua viagem, mesmo que seja curta. Esta preparação e planeamento faz-se a três etapas: o antes, o durante e o depois.

Por exemplo, antes de arrancar é aconselhável verificar o estado do veículo. Faz também parte do planeamento assegurar que tem tudo o que pode precisar durante o percurso. Por outro lado, pode verificar com antecedência como é o local de destino no que toca a estacionamento. Ou seja, deve tentar antecipar e preparar-se para agir e atuar em cada circunstância.

E claro, preparar a viagem é também encontrar o posto de abastecimento Galp mais próximo com a app EvoDriver. Marque os seus postos favoritos, consulte os produtos e serviços em cada posto e tenha acesso a descontos exclusivos em abastecimentos.

#2 É capaz de prever os acontecimentos?

A capacidade de prever acontecimentos é um dos mecanismos mais relevantes da condução defensiva.

Como fazer isto? A sua experiência pessoal, memória, conhecimentos e as informações que é capaz de retirar do ambiente à sua volta constituem a base para esta “previsão”. O exemplo do IMT, explica muito bem esta questão. Imagine que vê uma bola na estrada, imediatamente pensa “atrás de uma bola, vem sempre uma criança”.

#3 Qual a sua capacidade de reação?

Suponha que atrás da bola vem mesmo uma criança, o que deve fazer? Agir de forma defensiva, antecipando a chegada da criança, reduzindo a velocidade.

#4 Sinaliza devidamente as intenções?

Sabemos que sempre que precisamos de realizar uma manobra a devemos sinalizar devidamente. Uma medida defensiva muito importante é demonstrar aos outros condutores as nossas intenções, com tempo suficiente para que estes recebam e percebam a informação.

Se pretender virar à esquerda, coloque o pisca alguns segundos antes e não quando já está a rodar o volante. Muitas vezes, a sinalização não é feita de forma correta. Por isso, o melhor mesmo é estar na “defensiva” em relação aos outros condutores - não confie plenamente nos sinais que lhe são dados.

#5 Estabelece contacto visual com os outros condutores?

Uma comunicação eficaz é feita entre emissor e recetor. Se o alvo da sua mensagem (pisca, sinais de luzes, sinal sonoro) não o entender, de nada adianta. Por exemplo, se deseja ultrapassar o veículo que circula à sua frente, certifique-se que o condutor percebe que o vai fazer.

Já não há desculpas para não circular na defensiva!

Tópicos: Galp, condução defensiva

Filipe Augusto Santos

Publicado por Filipe Augusto Santos

Apaixonado pelo trabalho, e um verdadeiro entusiasta da cultura automóvel. Para este profissional, fazer todo-o-terreno para fugir à rotina citadina é um must-do! Quando o trabalho de gestor de marketing o permite, contribui para o blog Energy2Drive.

Comentários com utilização de linguagem abusiva ou ofensiva não serão publicados.

Subscreva o nosso blog

Deixe-nos a sua sugestão de tema!

Artigos do Blog

Recent Posts

New Call-to-action
New call-to-action