Energy2Drive

Conselhos cheios de energia para
uma melhor performance do seu negócio
e mais segurança na estrada.

Galp

Já ouviu falar da IoT?

8.1.2019 por Filipe Augusto Santos

Já ouviu falar da IoT?

A Internet das Coisas (IoT) é a extensão da Internet atual aos objetos do dia-a-dia que tenham capacidade de comunicação (como o carro, o frigorífico ou mesmo uma caneta) e está a ser utilizada, de forma crescente, pelas empresas para criar novas ofertas para os seus clientes e mudar as suas estratégias.

Em outubro de 2018, na conferência que se realizou em Lisboa "Como está a IoT a mudar os negócios", vários oradores dos setores informático, energético, banca, seguros e saúde partilharam a sua visão e experiência.

Veículos, luzes de trânsito, eletrodomésticos, câmaras de vigilância, detetores de condições ambientais, sensores de presença e dispositivos médicos, são apenas alguns exemplos do que já hoje existe no universo IoT. O objetivo da recolha de dados resultantes da sua interação é o seu processamento para, por exemplo, evitar engarrafamentos, antecipar a ocorrência de uma doença fatal num doente ou um incidente num edifício, ou utilizar a energia de forma mais eficiente.

Experimentar
"À volta de um simples dispositivo de um automóvel pode ser criado um novo negócio para a indústria ou setor segurador", referiu Miguel Lopes (OutSystems), o orador principal da conferência.

Para que isso aconteça é fundamental recolher os dados, interpretá-los e construir (com muita paciência) um projeto com base nessas informações. Também é necessária a colaboração de todos os players para o concretizar, defendeu Francisco Barbeira (BPI). Afinal, "existem hoje mais ligações à Internet do que pessoas à superfície da Terra" (Rogério Carapuça, APDC) e há um número infinito de dados a ser produzido.

Segundo Francisco Barbeira, os bancos estão satisfeitos em relação ao volume e qualidade dos dados que recolhem dos seus clientes, mas "ainda há espaço para melhorar esta relação". No futuro, a confirmação das identidades poderá ser feita por voz, ou o aconselhamento financeiro, agora restrito a determinados clientes, poderá ser alargado.

Prevenir
A simples lavagem de dentes poderá contribuir para ajudar a avaliar diariamente a saúde das pessoas, foi o que explicou o administrador da José de Mello Saúde, Rui Raposo, citando o exemplo do Hospital de Logroño, em Espanha, que tem 70 doentes em casa a ser monitorizados. "Permite avaliar, em tempo real, a temperatura, o peso, a tensão arterial, e recolher outras informações".

As tecnologias aplicadas aos automóveis também servem para prevenir acidentes ou reduzir a sua gravidade. Eduardo Romano, da Liberty Seguros, disse que são avanços como este que fazem com que as seguradoras tenham os dias contados.

Vantagens da IoT
Segundo Rogério Carapuça, hoje já é possível ter sensores e outros dispositivos colocados nas mais diversas situações. Desde sapatos com sensores, que medem a velocidade a que as pessoas correm e os caminhos que percorrem na cidade, a sensores em motores de avião, locomotivas, automóveis e iPhones, que medem o seu desempenho, estes dispositivos vão reportando, em tempo real, informações, que podem ser relevantes para negócios.

A IoT oferece também uma vantagem estratégica e uma preparação para o consumidor do futuro. Esta é a visão de Luís Costa Pina, Administrador da Galp, que prevê que, em 10 anos, a relação com o cliente esteja altamente digitalizada. Começar já a tirar partido de oportunidades como a IoT é uma prioridade estratégica da Galp.

Riscos da IoT
O risco mais evidente é a perda de privacidade. Com a quantidade crescente de dispositivos ligados à internet a recolher dados, as pessoas têm de ter cada vez mais cuidado com a sua pegada digital e com os dados que disponibilizam. As informações dos seus cartões e contas bancárias, localização, rotinas diárias, entre muitos outros dados privados, estão protegidos por políticas de privacidade, firewalls e anti-vírus, mas continuam suscetíveis a ciberataques.

 

Tópicos: Galp, IoT, Internet of Things, Internet das Coisas, empresas

Filipe Augusto Santos

Publicado por Filipe Augusto Santos

Apaixonado pelo trabalho, e um verdadeiro entusiasta da cultura automóvel. Para este profissional, fazer todo-o-terreno para fugir à rotina citadina é um must-do! Quando o trabalho de gestor de marketing o permite, contribui para o blog Energy2Drive.

Comentários com utilização de linguagem abusiva ou ofensiva não serão publicados.

Subscreva o nosso blog

Deixe-nos a sua sugestão de tema!

Artigos do Blog

Recent Posts

New Call-to-action
New call-to-action